Crítica: O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio (2019,Tim Miller)

Que tal ver e/ou rever a mesma história de O Exterminador do Futuro, só que de outra forma? Pois bem, é exatamente o que este novo filme propõe, uma releitura da história clássica de outro ângulo. Durante o passar da franquia de O Exterminador do Futuro, fomos apresentados a uma história com algumas ramificações. Vimos Leia mais… »

Zumbilândia: Atire Duas Vezes (2019,Ruben Fleischer)

Se existe um filme que pode entrar no #tenyearschallenge, este filme é Zumbilândia: Atire Duas vezes. A sequência volta 10 anos após o primeiro filme e de lá para cá muita coisa mudou. Com o cenário já estabelecido, a rotina acaba existindo, os sobreviventes sempre acham que são os últimos ou que mais nada de novo Leia mais… »

Crítica: MIB: Homens de Preto Internacional (2019, de F. Gary Gary)

Nosso planeta corre perigo? Alienígenas querem destruir a terra? Fica tranquilo que MIB: Homens de Preto Internacional chegou para salvar o mundo de todo mal dos invasores e junto veio toda a nostalgia da franquia antiga. Quando se fala de MIB, lembra-se automaticamente do Agente J (Will Smith) de óculos escuros, usando o neuralizador e Leia mais… »

Crítica: X-Men: Fênix Negra (2019, de Simon Kinberg)

X-Men: Fênix Negra, último filme dos mutantes pela Fox chegou com uma narrativa fraca, previsível e explorando pouco os arcos dos personagens. Infelizmente não vai deixar saudade alguma. Quando saiu a nova proposta de contar o arco da Fênix nos cinemas, de novo, foi possível lembrar que a primeira adaptação: X-Men: O Confronto Final de 2006 não foi Leia mais… »

Crítica: Godzilla II: Rei dos Monstros (2019, de Michael Dougherty )

Godzilla II: Rei dos Monstros chegou com seu rugido radioativo, soberano, feroz e prova porque o famoso Kaiju merece o título de rei. Em 2014, vimos uma apresentação moderada do Kaiju, com o desenrolar do filme focando nos personagens humanos, mas deixemos bem claro que as atuações não foram boas, Godzilla só realmente agiu no Leia mais… »

Crítica: Inferninho (2019, de Guto Parente, Pedro Diogenes)

Quem nunca abriu mão de um sonho independente do motivo e teve que encarar a realidade e talvez se arrepender de sua escolha? Inferninho é exatamente uma discussão sobre sonhos não realizados e uma realidade difícil de lidar. Inferninho conta a história de Deusimar (Yuri Yamamoto), dona do bar e confinada que sempre quis conhecer o Leia mais… »