Crítica: Ele Está de Volta (2015, de David Wnendt)


Ele Está de Volta (Look Who's Back)

Já imaginou uma comédia na qual Adolf Hitler renasce das cinzas? Baseado em um livro que carrega o
mesmo título, ‘Ele Está de Volta’ (2015) nos oferece uma perspectiva – baseada
em humor e em uma dose de crítica social – de como as coisas seriam se o Führer realmente voltasse a viver. 


Oh, o Adolf Hitler. Uns concordam que ele tenha se
matado em 1945, morrendo em seu bünker
ao lado de sua querida Eva Braun. Outros, em contrapartida, acreditam que a
morte de Hitler não passa de um mito. No entanto, não importa quem está certo:
em ‘Ele Está de Volta’, ele está realmente de volta, e bem vivo por sinal!
A história começa em Berlim, onde Adolf Hitler
(Oliver Masucci) misteriosamente acorda em 2014. Confuso, perturbado,
procurando por seu bünker e pensando ainda estar em 1945, ele é encontrado pelo
dono de uma banca de jornal, que começa a cuidar de Hitler pensando não passar de um ator maluco que levava seu personagem bem a sério. E é a partir
daí que o humor começa: Hitler começa a considerar que tudo o que estava
acontecendo com ele fora feito por algum tipo de serviço de espionagem, que
criara um mundo paralelo só para pregar algum tipo de peça no famoso líder
alemão – pretencioso, não? Além disso, ele ainda se surpreende com uma simples
e comum… Barra de cereal: “Cereal compactado industrialmente? O problema da
escassez do pão ainda não foi resolvido?! Isto é incrivelmente doce!”
Ele Está de Volta (Look Who's Back)

Enquanto isso, Fabian Sawatzki (Fabian Busch), um repórter
freelance que ainda vive com a mãe e
está prestes a perder seu emprego em um grande canal de televisão, consegue
capturar em câmera os primeiros momentos em que o líder nazista acorda. Após
encontrar-se com o
Führer – que
começa a chamá-lo de General Sawatzki – Fabian se deixa levar e, também
imaginando estar apenas lidando com um ator pirado (e bem profissional, por que
não?), vê no suposto Hitler uma grande oportunidade de salvar a sua carreira:
juntos, os dois começam a percorrer toda a Alemanha de carro, para que Sawatzki
pudesse coletar material suficiente sobre o tal ator maluco que acredita ser
Adolf Hitler.
Agora é que surge o problema. Em todos os lugares
que passam, as pessoas reagem a Hitler – o homem responsável, mesmo que não
sozinho, por uma guerra que matou milhões – com amor. Surpreendentemente, ‘Ele Está de Volta’ nos mostra que ainda
há pessoas que aprovam e se identificam com algumas das idéias culminadas pelo
nazista: uma mulher literalmente chega para ele e diz: “Eu amo o Hitler!”. Uma
adolescente, claramente emocionada, pede a ele um abraço. Dezenas de outras
pessoas se reúnem para tirar foto com o Führer
– fazendo uma determinada saudação com os braços que é proibida por lei em
diversos países, inclusive na Alemanha. A principal reclamação feita por todos
que aceitaram conversar em câmera com Hitler parecia envolver a alta taxa de
imigração do país, bem como o crescente número de imigrantes muçulmanos chegando à
Alemanha toda semana – o que pode ser contextualizado por meio da crise
humanitária de refugiados causada pela guerra civil na Síria. Isso tudo, em
2014. Experimente substituir “imigrantes muçulmanos” pela palavra “judeus”, faça uma relação
com o contexto de Segunda Guerra Mundial e me conte o resultado!
Ele Está de Volta (Look Who's Back)

Ele Está de Volta

De acordo com o diretor, David Wnendt, algumas das
filmagens contendo as reações e interações entre as pessoas e Hitler são, de
fato, reais. Lembrando que os que
apareceram nas filmagens reais são apenas os que toparam aparecer em câmera e
ter a identidade revelada. Imagine quantos não concordaram? Durante todo o
filme, apenas duas pessoas contestaram a situação, dizendo ser errado ter uma
pessoa andando pelas ruas alemãs vestida de Adolf Hitler.
O filme termina quando Hitler começa a ganhar muita
atenção e espaço por toda a mídia alemã – parece familiar? Estariam as pessoas
que o apoiaram nas filmagens apenas brincando ou elas realmente o admiravam? É
possível afirmar que, no mundo em que vivemos atualmente, Adolf Hitler teria
chances?
Ele Está de Volta (Look Who's Back)Inspirado por ‘Borat, ‘Ele Está de Volta’ nos faz rir com os aspectos cômicos da aventuras do famoso
líder nazista em 2014 (afinal, é realmente engraçado ver Adolf Hitler fazendo
coisas como usar gírias da atualidade e tentar aprender, sem sucesso, a
utilizar um computador e as redes sociais) e, ao mesmo tempo, nos faz refletir
sobre o que a sociedade voltou – ou, melhor, talvez nunca tenha deixado de ser.
Nota: 9,5
Título Original: Er ist wieder da (em Inglês: ‘Look Who’s Back’)
Direção: David Wnendt
Elenco: Oliver
Masucci, Fabian Busch, Christoph Maria Herbst, Franziska Wulf
Trailer:

Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta