Crítica: Especial Sessão de Terapia (2012 – 2019, de Selton Mello)

Em um momento em que fala-se tanto sobre depressão e tantas outras neuroses que destroem nossa saúde mental e parecem cada vez mais comuns no nosso cotidiano, Sessão de Terapia é daquelas séries que são uma prestação de serviço à sociedade, é um abraço, um conforto aos que passam dolorosos dilemas na vida e perderam-se de si Leia mais… »

Crítica: Questão de Tempo (2013, de Richard Curts)

Esse não é somente um romance, ele fala de amor sim, claro, e muito, mas também fala sobre dias difíceis, escolhas ruins e pessoas não tão boas assim. Não é um filme que se limita em falar sobre o amor romântico, mas divide com você impressões sobre a construção familiar e sua importância em tudo Leia mais… »

Crítica: O Caravaggio Roubado (2019, de Roberto Andò)

Uma ficção que brinca com a realidade. Assim é retratada a história dirigida por Roberto Andò, que explana como ponto central, sobre um dos 10 maiores roubos artísticos da história que aconteceu há 50 anos e permanece sem solução, o Natività de Michelangelo Caravaggio.  A engrenagem do filme é funcional e cada peça tem um Leia mais… »

Crítica: A Espiã Vermelha (2019, de Trevor Nunn)

Inspirado no livro de Jennie Ronney, de mesmo nome, a história baseada em fatos reais explana sobre a vida da jovem espiã inglesa à serviço da KGB, Melita Norwood e mostra sua perspectiva sobre os acontecimentos pós guerra que influenciaram toda uma geração.  Nossa protagonista aqui ganha o nome de Joan Stanley e nos é Leia mais… »

Crítica: De Onde Eu Te Vejo (2016, de Luiz Villaça)

Esta história é uma daquelas gratas surpresas que encontramos no meio do caminho enquanto buscamos aleatoriamente, num dia qualquer, um filminho leve e descontraído, e acabamos dando de cara com muito mais. De Onde Eu Te Vejo é uma obra doce, cheia de ricas sutilezas, muita poesia e lindas declarações de amor.  Em um momento em Leia mais… »

Crítica: Colette (2018, de Wash Westmoreland)

Sempre tive um carinho especial por filmes biográficos, ainda mais os que contam a história de vida de grandes mulheres e Sidonie Gabrielle Colette é, sem sombra de dúvidas, uma existência que merece ser lembrada por muitas e muitas gerações. Colette era uma jovem francesa cheia de anseios que se casou com Willy, um homem Leia mais… »

Crítica: Intimidade Entre Estranhos (2016, de José Alvarenga Jr.)

Inspirado na letra de Leone e Frejat, Intimidade entre Estranhos fala sobre a relação entre 3 pessoas por um curto momento de suas vidas, sobre suas interações, suas mentiras e suas verdades, sobre acolhimento e solidão, sobre desconfortos e alegrias, sobre infidelidade, perdão e lealdade… a riqueza das trocas humanas e o incrível e inesgotável universo Leia mais… »

Crítica: O Beijo no Asfalto (2017, de Murilo Benício)

Esse é o primeiro filme dirigido por Murilo Benício e ele já traz ao cinema uma obra teatral do grande Nelson Rodrigues. Um texto com 60 anos de existência, mas que ainda se mostra extremamente atual quando falamos sobre questões humanas e até mesmo sobre nosso momento político. Benício se mostrou um diretor incrivelmente competente Leia mais… »