Crítica: Eu Nunca – 1ª Temporada (2020, de Mindy Kaling)


Não é de hoje que a Netflix vem apostando em séries de
dramas adolescentes, visto que essas são fórmulas de sucesso e possuem grande aprovação
do público, como é o caso de
Sex Education, Riverdale (que inclusive é citada aqui em Eu Nunca, I Am Not Okay With This,
entre diversos outros títulos.

Eu Nunca é a
nova aposta voltada para o público adolescente da Netflix. Possui direção da
brilhante Mindy Kaling, já conhecida do público por sua atuação em sucessos
como The Office e The Mindy Project, mostrando que
além de uma excelente atriz, também tem talento como produtora. Mindy adaptou
algumas de suas experiências pessoas, sob sua própria perspectiva de ser de uma
família indiana vivendo em solo americano, adaptando algumas situações para um
roteiro mais atual e dinâmico.



Um fato curioso que mostra a
imersão da vida de Mindy na série, é que seu pai é realmente fã de John
McEnroe, tal qual o pai de Devi.

A série nos traz a vivência de como é ser uma adolescente indiana nos Estados
Unidos. Ao mesmo tempo que a personagem sente orgulho de suas raízes e valoriza
os costumes indianos, também se sente deslocada em relação a algumas tradições
culturais, como no episódio em que a família decide arranjar um casamento para
sua prima Kamala (Richa Moorjani), uma mulher que atrai olhares por onde passa
e se mudou para os Estados Unidos para fazer seu mestrado, logo, não tem um
casamento nos seus planos. Naturalmente,
Devi nasceu nos Estados Unidos e possui gostos e crenças que divergentes dos
costumes indianos, porém sua prima se comporta com um pensamento mais moderno
mesmo que seja inconcebível a ideia de casar com um estranho indiano, ela ainda
se rende aos costumes de seu país natal.


A série traz o equilíbrio perfeito entre os momentos dramáticos
e os alívios cômicos. Devi vive desafios de uma adolescente normal, que é
apaixonada pelo cara mais popular da escola, ao mesmo tempo que tenta superar
olhares e julgamentos dos colegas pois após a morte do seu pai, ela ficou sem
andar por algum tempo devido ao trauma do acontecimento.

Engana-se
quem pensa que a série é só mais um drama adolescente com uma protagonista
superficial. Aqui, conhecemos a história de Devi (Maitreyi Ramakrishnan), uma jovem de origem indiana que se mudou
para os Estados Unidos com seus pais quando ainda era criança, e agora
está prestes a começar um novo ano escolar e está cheia de expectativas para
deixar seu passado para trás e viver novas experiências.
A
diversidade do elenco é ponto que merece ser ressaltado e aplaudido, pois como
a série é voltada para adolescentes, a representatividade é cada vez mais
importante e é incrível ver que as produções atuais têm voltado sua atenção
para isso. 

Devi tem
duas melhores amigas que são: Fabiola (Lee Rodriguez) uma garota negra, que é
apaixonada por ciência e Eleanor (Ramona Young) uma jovem de ascendência
asiática que é atriz e ama se expressar também por meio de suas roupas
extravagantes. A série também foca no desenvolvimento das demais personagens,
abordando questões importantes como o questionamento da própria sexualidade,
que ocorre com a personagem Fabiola, e o abandono afetivo, vivido pelo
“nêmesis” da protagonista, Ben Gross (Jaren Lewison). Também temos a
presença de uma personagem cativante: a irmã de Paxton, Rebecca (Lily Moore).
Uma garota que possui síndrome de down, ama moda e é grande responsável pela
aproximação de Devi e Paxton. 

Eu Nunca não
coloca Devi como uma personagem sempre boazinha ou rebelde o tempo todo. Ela é
só uma adolescente normal que quer viver experiências como festas, namorados, e
também lida com seus dramas familiares e superação da perda de seu pai. É uma
recomendação divertida para quem gosta de séries adolescentes com subtramas
dramáticas.

A série é bem nostálgica pois diversas vezes verificamos
referencias em séries antigas como Riverdale, Betty a Feia, Gossip Girls e até mesmo pitadas de Blossom por ser divertida, original e uma protagonista forte em
meio a seus dilemas juvenis.

A trama
não é nada monótona, e cada episódio termina deixando um gancho para o episódio
seguinte, fazendo com que o espectador queira assistir um episódio após o
outro, até ver o desfecho de Devi e seu drama adolescente.  Vale a pena assistir despretensiosamente se você é
adolescente pode se identificar com a protagonista, caso não seja gostará de
lembrar de como era no seu tempo de escola. Em ambos os casos a diversão é
garantida e de quebra você ainda aprende um pouco sobre os costumes indianos.



Título Original: Never Have I Ever

Direção: Mindy Kaling, Lang Fisher

Episódios: 10

Duração: 272 minutos

Elenco: Maitreyi Ramakrishnan, Lee Rodriguez, Ramona Young, Darren
Barnet, Richa Moorjani, Poorna Jagannathan, Sendhil
Ramamurthy, John McEnroe

Sinopse: Inspirada em alguns acontecimentos e vivências da vida da atriz, comediante e diretora Mindy Kaling, Eu Nunca… retrata a vida de Devi, uma adolescente americana filha de indianos, que tem grandes planos para seu novo ano letivo, e quer deixar para trás todos os traumas do passados.


Trailer:






Gostou da matéria? Qual foi seu personagem favorito da série? Deixe sua opinião aqui nos comentários.









Deixe uma resposta